7 de jul de 2014

As Piores penas de morte do mundo!



 As penas de morte já foram utilizadas de modos hiper cruéis antigamente hoje ainda 78 nacões utilizam as penas de formas menos cruéis mas como principal forma de pagamento de crimes. Esmagamento por elefante, trituramento de ossos, o restante você lê aqui abaixo.
Apedrejamento
 Essa pena era e é utilizada por pessoas que cometem adultério com seus parceiros, ai você pergunta mais que é que apedreja a vitima? O próprio povo se for mulher é do peito para baixo e se for homem da cintura para baixo. Utilizada em alguns países do oriente médio e da África.

Esmagamento por Elefante
 A pena era utilizada no século 19 no sudoeste asiático contra crimes militares. Existem relatos sobre esse método em livros do século 17 onde os réus tinham a cabeça esmagada por patas de
elefantes que pesavam só 9 toneladas.
Empalamento
 A pena de empalamento punia crimes contra o estado foi utilizada da antiguidade a idade média na Europa e no Oriente médio. O método cruel consistia em intoduzir um bastão de madeira pontiagudo pelo ânus do acusado. Em muitos casos depois que a vitima era empalada a própria ficava no chão onde era espetada até a morte.

Roda da Morte
 Essa pena utilizada na Europa na idade média punia indivíduos que faziam crimes contra a igreja e o estado.
 Funcionava da seguinte maneira réu tina os braços e pernas amarrados em traves e em seguida tinham os ossos quebrados a marteladas. Depois da vitima ficar com o corpo amolecido a própria era amarrada a uma roda que ficava presa num poste servindo de alimento para as aves.

Escafismo
 Esse método era utilizado na antiga pérsia hoje atual Irã. A vitima era forcada a ingerir mel e leite até ficar com diarréia depois tinha o corpo todo untado com mel e era colocado num bote deixando apenas a cabeça pés e mãos expostas. O mel no corpo da vitima e as fezes provocadas pela diarréia atraiam vários insetos como vespas, mosquitos,formigas e então a vitima era devorada viva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentar...